• Aniversários do Mês

    Lista de Idols aniversariantes Veja aqui

  • Fandoms do K-Pop

    Lista de fandoms do K-Pop Veja aqui

  • Dicionário de K-Pop

    Mini-dicionário para Kpopper Iniciantes Veja aqui

  • Lado ruim do K-Pop

    Piores Aspectos do K-Pop Veja aqui

  • Pontos positivos do K-Pop

    >

    Saiba mais sobre a industria do K-Pop Veja aqui

  • A vida de K-Idol

    Saiba as dificuldades da vida de IdolVeja aqui

  • Existe Afro-descendentes na Ásia?

    Veja uma lista de celebridades 'Blasians'.

  • Curiosidades: Grupos e Solos

    Veja uma lista de curiosidades de 52 grupos e cantores do K-Pop.

  • Idols são reconhecidos em público?

    Idols que afirmaram não serem reconhecidos em público.

  • Estrangeiros no K-Pop (Idols que não são coreanos)

    Veja uma lista dos Idols do K-Pop que não são coreanos.

  • Coisas no K-Pop que você precisa se acostumar

    Lista de alguns aspectos que são comuns no K-Pop mas estranhos para os fãs ocidentais.

  • K-Idols que têm (ou tiveram) Doenças Graves

    K-Idols que têm (ou tiveram) Doenças Graves e Você não Sabia (Parte 2)

fevereiro 15, 2017

Pontos positivos do K-Pop

Compartilhe & Comente

Antes de começar, preciso falar a motivação dessa postagem. Quando criei o Hallyu Town em 2011, era um adolescente conhecendo K-Pop, então fazia postagens com curiosidades, fotos editadas, coisas do tipo, um blog aleatório como qualquer outro. Um dia decidi fazer minha primeira critica, no caso ao racismo na industria musical asiática na postagem Existe Afro-descendentes na Ásia? de 2013 e recebi um hate tremendo, sendo que nem era um artigo de critica, era apenas uma lista de artistas asiáticos com descendência negra com alguns comentários pessoais, e recebi comentários absurdos ao nível 'credo que gente feia, não pensa que a criança vai sofrer?' ou 'Deus criou as raças e o diabo criou a mestiçagem', e daí para pior. Naquela época não sabia como funcionava os mecanismos de busca e compartilhamento, então logo pensei que todos aquelas comentários racistas eram feitos por fãs de música asiática, mas na verdade eram pessoas aleatórias que chegaram a postagem por causa dos demais que a compartilharam, mas como disse, na época eu não sabia disso e desisti do blog por quase dois anos. 

Depois que retomei o blog em 2015, comecei a fazer postagens mais sérias. A primeira com conteúdo mais maturo foi a 'Piores Aspectos do K-Pop', de setembro de 2015, a postagem nem tinham comentários mas estava sendo compartilhada por pessoas que faziam comentários extremamente ignorantes, principalmente pela postagem 'tocar na ferida' do racismo, que os brasileiros adoram negar como se todo mundo não soubesse que existe.

Depois disso continuei a fazer postagens de temas sérios, mas sempre cheias de humor e sarcasmo. Mas a 'bomba' explodiu quando fiz a postagem "A Lavagem Cerebral que o K-Pop e outras mídias fazem em você", que fiz com intuído de conscientizar alguns fãs sobre o padrão de beleza surreal do K-Pop e como isso afeta a auto-estima das fãs. Infelizmente teve uma repercussão muito negativa, apesar de que confesso, o título foi um pouco 'agressivo' e 'clickbaie' mas de qualquer forma fui inocente de achar que chamaria atenção ao texto, o que não aconteceu, as pessoas 'hateavam' sem ter lido. É claro que li as criticas construtivas e até fiz alterações no texto. Porém o que me deixou triste foi o fato que de sempre via blogs 'conceituados' fazendo criticas a alienação do K-Pop e nenhum deles haviam recebido uma reação tão negativa, isso porque muitos tiveram abordagens mais 'agressivas'. Percebi aí que não era apenas questão de 'puxar saco', afinal de contas, a maioria das minhas postagens não continham criticas só aquela foi alvo de hate, a questão maior era a quantidade de likes e da abordagem, no meu caso, não usei os típicos clichês carregados de preconceito como "gente sem talento", "putas", "gays" que os outros blogs usavam e passavam batidos. A partir daí entendi, que não importa o quão coerente seja sua critica, se ela for contra o que 'a maioria pensa' vai chover hate. Mas como adoro uma treta, decidi continuar fazendo criticas honestas sem puxar saco, como muitos youtubers e bloggers fazem (e ganham muito inscritos por isso)

Outro caso semelhante aconteceu em 2015, postei uma edição na nossa página criticando a 'fetichização' de asiáticos, e de inicio, quem compartilhou foram os curtidores da página mas depois apareceram pessoas aleatória falando coisas como: 'Pqp conseguiram problematizar até a Ásia. Pós modernos e suas evoluções', 'sou opressora sim', 'tenho fetiche por asiáticas mesmo, vou pro japão comer várias'  e várias outras escrotices como estas. Mas né, já acostumei com isso. Alias, como curto a página The Love Life Of An Asian Guy, já havia percebido que as pessoas 'brancas' não respeitam nenhum questionamento étnico, nem de negros, nem de asiáticos. Foi até triste descobrir isso porque achava que os asiáticos tinham mais respeito social quando na realidade, muitas vezes são os mais silenciados.

Explicado um pouco sobre a história do blog, agora posso falar o porque de fazer essa postagem: mesmo tento várias postagens bobinhas sobre grupos, cabelos, e até gifs engraçados, muita gente insiste em dizer que nós somos um blog de hate. Esse é o motivo para essa postagem, mostrar que não somos 'haters', até porque somos fãs de K-Pop também oras. E para os que insistem em falar que criticamos demais, veja alguns links de nossas postagens antigas que não contém criticas:

Achou a lista grande? Pois é, fiz grande para mostrar que o Hallyu Town tem muito mais postagens de entretenimento do que de criticas. Para ser exata, são 80 postagens publicadas e apenas 13 artigos, isso porque nem todos são de opinião ou temas 'polêmicos'. Com isso já deu para entender que não somos haters, né? Mas apenas para reforçar mais ainda, vou citar os pontos positivos do K-Pop para mostrar que sabemos fazer 'criticas construtivas'. Vamos lá aos pontos positivos do K-Pop.


'Representatividade' para asiáticos
Que a mídia ocidental só dá destaque a caucasianos, todos sabem muito bem. Teve o Oscar so White em 2016 que repercutiu mundialmente por causa do evento não ter indicado nenhum negro(a) sequer em nenhuma categorias sendo que diversos atores fizeram ótimas interpretações naquele ano. A repercussão foi tanta que até colocaram o Chris Rock para apresentar o Oscar 2016, além de dar um premio honorário ao Jackie Chan. Se para os negros já é ruim, para os 'asiático-orientais' só piora. Os filmes de Hollywood parecem ter apenas dois tipos de papeis para atores asiáticos: cara que luta artes marciais e o palhação (no caso do Jackie Chan é os dois). E com as mulheres não é muito diferente, também tem a coisa das artes marciais e tem o 'fetiche' por asiáticas, que por acaso não é por 'qualquer uma', apenas para as padrão: pele clara, olhos puxados (mas não 'pequenos demais'), magra, pequena, cabelo longo, fofa, tímida e na maioria das vezes submissa ou apenas o par romântico do protagonista. São poucos os atores e atrizes que conseguem papeis diferentes depois de anos interpretando personagens iguais. 

Tá, mas o que o K-Pop tem haver com isso? Primeiro: muitos Idols do K-Pop se tornam atores/atrizes, ou os que já são lançam carreira de cantor 'Idol'. Basicamente, o K-Pop serve como 'porta de entrada' para a atuação. E isso pode trazer grandes benefícios a forma com que os asiáticos são representados na mídia. Existem muitos filmes coreanos super conceituados em Hollywood e apesar de não darem tanta oportunidade a atores coreanos, a coisa está começando a mudar aos poucos, por exemplo: o trabalho de vários diretores coreanos tem chamado tanta atenção no ocidente que eles acabam sendo convidados a fazerem filmes ocidentais, e esses diretores usam do seu poder para inserir bons personagens asiáticos na tramas. Com essa crescente onda dos filmes coreanos, é possível que os atores e atrizes que já são famosos na Coreia tenham mais oportunidades em Hollywood, como o caso do Lee Byung Hun. E o K-Pop garante fácil acesso a dramas de sucesso.

Alguns cantores do K-Pop já se arriscaram no ocidente e conseguiram alguns papeis de destaque como o Rain e o Kris Wu (sim, eu sei que ele é chinês, mas ele só ficou famoso por causa do K-Pop então conta). A medida que mais atores coreanos conseguirem oportunidades, pode se tornar fácil conseguir fama através do K-Pop e então sair para Hollywood, assim esperamos XD, ponto positivo para o K-Pop.


Variedade musical
Apesar do K-Pop seguir muito as tendencias americanas, ainda sim existe uma diversidade musical muito grande. É possível afirmar que os grupos de K-Pop são muito mais diversos sonoramente do que os artistas pop e do hip-hop americano. O que torna o K-Pop menos cansativo do o pop americano. Convenhamos, ver a lista do top 100 pop da billboard dá até sono. Mas se você procurar os charts mensais da Gaon, pode até se interessar por um bocado de músicas todo mês, ponto positivo para o K-Pop.


Dinheiro fácil
Como já disse na postagem Por que os Idols são mal vistos na Coreia?, os Idols muitas vezes são vistos como pessoas que querem dinheiro fácil, pois afinal de contas, beleza conta mais do que talento no K-Pop o que o torna em um meio fácil de ganhar dinheiro para aqueles com 'beleza além da conta'. Muitas pessoas dizem também que muitos dos Idols querem apenas um trabalho fácil, já que na Coreia as pessoas normais trabalham muito e ganham pouco. Apesar se parecer injusto as pessoas que trabalham duro e são talentosas, o K-Pop de fato é uma forma fácil de ganhar dinheiro, o que não deixa de ser uma vantagem para aqueles que estão dispostos a usufruir dela.


Contratos
Nesse momento você deve estar pensando 'como assim? os contratos do k-pop são horríveis, exigem demais dos cantores e trainees, não é um ponto positivo'.  De fato, existem muitos contratos abusivos, porém se comparamos com os ocidentais não chegam a ser tão ruins. Ultimamente nos contratos de K-Pop não duram mais que 5 anos contando com o período de trainee, mas aqui na America os contratos chegam até á 20 anos além do fato que a maioria dos cantores americanos compõe as próprias músicas e tem que compor sobre pressão. O que não acontece no K-Pop, onde a única exigência é basicamente ser bonito, o resto pode ser um complemento para fama já que os pouco Idols que compõe as próprias músicas até 'perdem' o título de Idol já que são considerados verdadeiros artistas enquanto os demais dependem da aparência.

Também tem o fator de investimento: aqui no ocidente você só consegue um bom contrato de for extraordinariamente talentoso, mas no K-Pop são contratados qualquer um que seja jovem e não trave na frente de uma plateia. Isso de fato não é ruim, pois dá oportunidades a pessoas que ainda estão evoluindo a se aperfeiçoarem e se tornarem melhores cantores.

Para aqueles que precisam de um dinheirinho rápido e fácil, um contrato de 2 anos com uma empresa de K-Pop, conseguem o que precisam e pulam fora. Ponto positivo para o K-Pop.


Treinamento
Como já disse no tópico acima, o treinamento dos Idols possibilita a evolução de pessoas que não tem 'talento excepcional'. No K-Pop, existe vários exemplos de Idols querem não eram bons cantores mas evoluíram suas capacidades e hoje são ótimos vocalistas, o mesmo vale para dançarinos, rappers, compositores, atores, etc. O período de trainee também serve para 'acostumar ao palco', já que muitos trainees trabalham como dançarinos de outros cantores antes de estrear. Podemos comparar com os artistas americanos, existem muitos que precisam evoluir muitos suas técnicas, se nos EUA também tivesse um pequeno período de treinamento, poderia possibilitar dos artistas estrearem totalmente preparados para o mercado musical. O treinamento usado pelos Idols poderiam ser exportado para o ocidente, seria ótimo para os artistas principiantes. K-Pop sai como vantagem aos artistas principiantes.


Mulheres f*da
No passado as moças do K-Pop não tinham muita variedade de conceitos, eram sempre as meninas fofas e inocentes, tipo a Britney Spears no começa da carreira. Mas assim como o cenário pop evoluiu, o K-Pop também. Existe muito mais mulheres f*das no K-Pop do que no pop dos demais países asiáticos. Inclusive, isso pode ser uma ótima chance para outras garotas asiáticas ganharem liberdade. Pois quando ganham fama através do K-Pop, podem voltar para seus países de origem e fazer o mesmo tipo de música. Um exemplo é a JiA, ex membro do Miss A, o grupo sempre fazia músicas sobre independência e empoderamento feminino e mesmo depois de sair do grupo, JiA continuou com o mesmo conceito, que alias, não é pouquíssimo aceito na China. A CL também está tentando mudar a imagem da mulher asiática tímida e submissa, mas sem sucesso. Porém o K-Pop possibilita muito mais o conceito 'fierce' do que os demais países asiáticos, principalmente para as que produzem as próprias músicas, ponto positivo para o K-Pop.



Oportunidades para não-coreanos
O K-Pop está cheio de não-coreanos sendo chineses, tailandeses, filipinos, alguns japoneses e até vietnamitas. Apesar da maioria 'ainda serem asiáticos', continua sendo uma grande vantagem, pois o mercado pop coreano é bem mais desenvolvido do que outros países asiáticos, só não bate o japonês. E a maior vantagem é para os descendentes de asiáticos que nasceram em outros países, principalmente nos Estados Unidos. Porque como citamos no primeiro tópico, os asiáticos e descendentes têm poucas chances de sucesso no mercado americano, mas no pop coreano eles se destacam e são muitos: Yoon Mirae, Jay Park, Ailee, Jessica Jung, Amber - F(x), Kevin Woo (U-Kiss), Lena Park, Eric Nam, etc. Apesar de serem talentosos, nunca teriam alcançado o mesmo sucesso nos EUA, ponto positivo para o K-Pop.


Oportunidades para não-cantores
Como já citado várias vezes acima. No K-Pop o talento vocal é dispensável, principalmente em grupos grandes, onde apenas uma ou duas pessoas tem mais linhas na música em quanto o resto só está para 'fazer volume'. Mas isso não precisa ser um defeito, pode criar oportunidade para não-cantores realizarem seus sonhos de serem artistas profissionais, ponto positivo para o K-Pop.


Porta de entrada para outros trabalhos
Vários Idols de grupos se tornam atores ou modelos, muitos até deixam seus grupos para seguirem outras carreiras. No final das contas, o K-Pop se torna um meio fácil de migrar para mídia maiores como a televisão e a moda. Sem contar que o contrario também acontece: atores que viram cantores e acabam fazendo mais sucesso na música. De qualquer forma, o K-Pop dá acesso a vários outros trabalhos.



Acabou! Gostaram? Comentem!
Tenho certeza que falta algum coisa mas não consigo pensar em mais nada. Então comentem mais pontos pois irei adicionar os mais relevantes a postagem.


Tags:

0 comentários:

Postar um comentário

 
sample64

Seja nosso Afiliado

Clique aqui para se afiliar

sample41

Secret Brasil

Visite a fanbase brasileira do Secret.

sample42

N:sonic Brazil

Visite a fanbase brasileira do N:sonic.

sample41

Sensaciona -lismo do Kpop

Página de notícias/zuera do K-Pop .

sample43

A.KOR - 에이코어 Brazil

Visite a fanbase brasileira do A.KOR.

sample42

Joy Brasil

Visite a fanbase brasileira da Joy (Red Velvet).

sample43

Kim YerimBrazil

Visite a fanbase brasileira da Yeri (Red Velvet).

sample42

Kang SeulgiBrasil

Visite a fanbase brasileira da Seulgi (Red Velvet).

sample43

Kpop Tumblr

Página voltada para todo tipo de conteúdo de K-Pop.

sample42

Rua das Begônias

Blog sobre cultura pop japonesa e coreana.

sample43

Seja nosso Afiliado

Clique aqui para se afiliar.

sample64

Seja nosso Afiliado

Clique aqui para se afiliar.

Copyright © Hallyu Town | Designed by Templateism.com